Relatividade geral e gravidade modificada em galáxias e no Sistema Solar.

Nome: Álefe de Oliveira Freire de Almeida
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 22/05/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Davi Cabral Rodrigues Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Davi Cabral Rodrigues Orientador
Humberto Belich Junior Examinador Interno
Laerte Sodré Junior Examinador Externo
Martin Makler Examinador Externo
Valerio Marra Examinador Interno
Wiliam Santiago Hipolito Ricaldi Examinador Externo

Resumo: A relatividade geral tem um grande sucesso na descrição da dinâmica do Sistema Solar e também na descrição das ondas gravitacionais. Porém, seus limites são evidentes no estudo de grandes escalas e em níveis quânticos. Neste último cenário sabe-se que a relatividade geral não é perturbativamente renormalizável, assim propostas como renormalização
funcional têm sido aplicadas a fim de solucionar este problema. Porém, o uso de tais mecanismos dão origem a extensôes de relatividade geral que podem gerar assinaturas do meio quântico em escalas maiores. Nessa tese estudamos uma particular extensão de relatividade geral oriunda da aplicação de grupos de renormalização funcional e testamos se
tais assinaturas estão presentes em escalas a nível do Sistema Solar. Além disso, têm-se um razoável entendimento de que relatividade geral não explica o comportamento das curvas de rotação sem a hipótese de uma matéria escura. O fato de que galáxias possuem velocidades de rotação muito baixas em relação a velocidade da luz e um campo gravitacional fraco e que nesse limites relatividade geral é simplesmente gravitação Newtoniana, sugerem que correções de relatividade geral são ineficientes para efeitos de matéria escura. Estudamos nesta tese alternativas a interpretação descrita acima e propusemos um modelo que as teste de maneira própria. Além disso, estudamos a viabilidade de um cenário de coexistência entre matéria escura e gravidade modificada assumindo que a quinta força advinda da modificação da gravidade se acopla diferentemente aos bárions e à matéria escura. Nós investigamos a possibilidade de que curvas de rotação de galáxia podem ser explicadas no contexto de gravidade modificada que introduzem um termo de Yukawa no potencial gravitacional.Nosso obketivo é restringir os parâmetos de gravidade modificada β e λ, que são, respectivamente, a força e o alcance da quinta força de Yukawa. Incluímos em nossa análise o gás, disco estelar, bojo juntamente com um halo de matéria escura do tipo Navarro-Frenk e White (NFW). Cada curva de rotação é modelada com três parâmetros livres além dos de Yukawa que são globais. A preferência dos dados observacionais em favor ou contra essa nova parametrização é estudada via inferência Bayesiana. A evidência
Bayesiana em favor de um perfil de NFW mais Yukawa é maior do que 8σ com respeito à parametrização de galáxias tradicional.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910