Correlação entre a massa efetiva (𝑚*), 𝜆ab E 𝑇C de cupratos supercondutores em um cenário de energia de Casimir.

Nome: Anderson do Nascimento Rouver
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 17/05/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Marcos Tadeu DAzeredo Orlando Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Antonio Eduardo Martinelli Examinador Externo
Cherlio Scandian Examinador Externo
Davi Cabral Rodrigues Examinador Interno
João Francisco Justo Filho Examinador Externo
José Alexandre Nogueira Examinador Interno
Marcos Tadeu DAzeredo Orlando Orientador

Resumo: O efeito Casimir foi descoberto em 1948 e a sua relevância do efeito Casimir foi recentemente apontada em estudos sobre materiais como grafeno e cupratos supercondutores de alta temperatura. A relação entre a energia de Casimir e a energia de um condensado supercondutor com anisotropia caracterizada por alta bidimensionalidade já foi discutida em certos cenários teóricos. Este trabalho descreve a relação entre a massa efetiva dos portadores de carga (𝑚* = 𝛼𝑚𝑒, onde 𝑚𝑒 é a massa do elétron) e os parâmetros macroscópicos característicos de várias famílias de Cupratos supercondutores (Cu-HTSC) de alta temperatura crítica (𝑇𝑐) que possuem planos supercondutores de cobre e oxigênio (Cu-O). Verificou-se que existe uma expressão que correlaciona a massa efetiva, o comprimento de penetração de London no plano 𝜆𝑎𝑏, a temperatura crítica 𝑇𝑐 e a distância 𝑑 entre os planos supercondutores equivalentes de Cu-HTSC, revelando um comportamento assintótico de 𝛼 como uma função de 𝑇𝑐 e a linha que descreve o valor ideal de 𝛼 ≃ 2 (𝑚* ≃ 2𝑚𝑒). Isto indica que existe uma região não adiabática, o que implica uma interação portador-rede e onde a temperatura crítica pode ter seu maior valor em Cu-HTSC

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910