Summary: Existem basicamente quatro projetos dentros do projeto de Materiais Magnéticos. Em geral, o grupo de pesquisadores do LEMAG (Laboratório de Espectrocopia Mössbauer e Magnetometria) tem preparado materiais magnéticos massivos e nanoscópicos. Os materiais nanoscópicos são preparados por técnicas de deposição de vapores (filmes finos) sobre substratos e por mecanossíntese, onde são formados materiais nanocristalinos, nanoparticulados ou ainda amorfos. Por outro lado, os materiais massivos (ligas intermetálicas) são preparados por técnica de fusão a arco voltaico.

Estes materiais (massivos e nanoscópicos) são, em princípio, caracterizados nos laboratórios do PPGFIS, onde são utilizadas as técnicas de difração de raios-x, espectroscopia Mössbauer realizada entre 10-1000K, calorimetria exploratória de varredura (77-1000K), suscetibilidade magnética AC, magnetometria DC, resistividade elétrica AC e a calorimetria em um intervalo de temperatura de 2-400 K com possibilidade de campo externo de até 7 T. Além disso, para os materiais nanoscópicos dispomos de microscopia de força atômica, com vários módulos entre eles o de força magnética, microscopia eletrônica de varredura (SEM e EDS), além das colaborações com outros institutos, por exemplo, com o laboratório nacional de luz de sincroton.

Particularmente são estudados os seguintes problemas:

1- Desenvolvimento e caracterização de materiais magnetocalóricos, visando aplicação em tecnologia de refrigeração magnética. Temos preparado ligas intermetálicas de La(Fe,SP)13 (SP= Al ou Si) e ligas de Heusler (tipo NiMnSn, NiMnGa, etc) e estudado basicamente a correlação entre transições de fase de primeira e segunda ordens com os valores do efeito magnetocalórico, medido basicamente através das grandezas variação de entropia magnética e de temperatura adiabática do sistema submetido a uma variação de campo magnético externo ;

2- Desenvolvimento e caracterização de nanomateriais que possuem efeito de exchange bias tanto em filmes finos quanto em nanopartículas produzidas por mecanossíntese. Nesta parte, por um lado, temos produzidos filmes bi ou tricamadas de materiais ferromagnéticos e antiferromagnéticos para estudo da influência das rugosidades estrutural e química sobre o efeito de exchange bias. Por outro lado, temos investigado a interação magnética em nanopartículas, ou seja, o efeito de exchange bias originado das fases provenientes dos átomos do interior dos grãos com aqueles das suas superfícies. Medidas em diferentes regimes (zero field cooling e field cooling) são realizadas para o entendimento da estrutura de spins nos contornos de grãos/surperfícies das partículas;

3 - Preparação de materiais amorfos multicomponentes produzidos por mecanossíntese, objetivando o controle e conhecimento da cinética de cristalização destes amorfos para aplicação tecnológica. Neste projeto é desenvolvido uma sistemática para produção de nanopartículas por meio de processos de dispersão de modo a propiciar um maior controle da distribuição das nanopartículas na matriz amorfa magneto-mole ;

4- Produção de sensores magnéticos, através de preparação de bi e tricamadas espessas, ou seja, usa-se um núcleo magneto-mole que é revestido por outros metais, com espessura da cobertura da ordem de micra. Estudamos o efeito modificação na distribuição de domínios magnéticos de fitas amorfas magnetomoles quando submetidas a tensões mecânicas induzidas pelo recobrimento da fita, quando as tricamadas são submetidas a variação de temperatura ou de espessura da camada de cobertura (efeito magneto-elástico);

Starting date: 2010-01-02
Deadline (months): 24

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * Edson Passamani Caetano
Researcher * Antonio Alberto Ribeiro Fernandes
Researcher * Carlos Larica
Researcher * Armando Biondo Filho
Researcher * Armando Yoshihaki Takeuchi

Pages

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910