Apresentação

          O Curso de Física da Universidade Federal do Espírito Santo teve sua origem em março de 1975 com o anteprojeto para implantação do Curso de Graduação em Física, sob a coordenação do Prof. Dr. Klinger Marcos Barbosa Alves.

          Em 21 de agosto de 1975, o Curso de Física foi previamente aprovado na UFES, em Sessão do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão/CEPE/UFES (Resolução n0 14/75 do CEPE/UFES).  Em 16 de outubro de 1975, o projeto foi então encaminhado à Secretaria Geral de Ensino Superior do MEC, como sendo do Curso de Licenciatura Plena em Ciências - Habilitação Física. Em 21 de novembro de 1975, foi aprovada a abertura do Curso de Física na UFES, com 30 vagas, pelo Conselho Federal de Educação.

          Em 19 de fevereiro de 1976, foi publicada a Resolução n0 04/76 do CEPE/UFES de criação e autorização para funcionamento do Curso de Licenciatura em Ciências - Habilitação Física, tendo o início das aulas ocorrido no segundo semestre de 1976 (agosto, mais especificamente).

           Quatro anos depois (16 de abril de 1980) foi encaminhado ao Conselho Federal de Educação o pedido de reconhecimento do Curso de Física - Licenciatura Plena e Bacharelado. Em 16 de dezembro de 1980, ocorreu o reconhecimento com a Portaria n0 614 (publicada no D.O.U. de 19 de dezembro de 1980).

          Ao longo da década de 80, tendo como objetivo o fortalecimento da pesquisa e a futura criação de um Programa de Pós-Graduação em Física na UFES, o Departamento de Física (DFIS) investiu fortemente na capacitação e qualificação de seus docentes, incentivando-os para realização de cursos de pós-graduação, em nível de mestrado e de doutorado no Brasil e no exterior.

          Com o retorno de alguns professores titulados no final dos anos 80, em 1992 é criado o Programa de Pós-Graduação em Física (PPGFis) com o Curso de Mestrado em Física, e quase dez anos mais tarde, em 2003, implanta-se o Curso de Doutorado em Física com as Áreas: Física Atômica-Molecular e Computacional, Física Aplicada, Física das Interações Fundamentais e Física da Matéria Condensada Experimental. Em 2011, após críticas sobre a estrutura do PPGFis durante processo de Avaliação da CAPES/MEC, uma das subáreas do PPGFis decidiu criar o Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física (PPGEnFis) na modalidade Mestrado Profissionalizante. Mais recentemente (2016), criou-se o Programa de Pós-Graduação em Cosmologia (PPGCosmo), com Curso de doutorado interinstitucional.

          Concomitante com os avanços da pós-graduação em Física na UFES, em 2006/2007 a oferta de vagas do Curso de Licenciatura em Física foi ampliada  com a implantação do Curso de Licenciatura em Física na Modalidade à Distância [Programa Pró-Licenciatura EAD do Ministério da Educação e Universidade Aberta do Brasil (UAB)], atendendo assim a uma demanda na formação de profissionais que estavam no mercado de trabalho e não podiam realizar um curso puramente presencial.

          A importância e o crescimento do DFIS, ao longo destes últimos anos, podem ser mensuradas com a formação qualificada de vários licenciados, bacharéis, mestres e doutores, que têm assumido funções em várias instituições públicas e privadas do ES e fora de nosso Estado. Estes profissionais têm contribuído para a disseminação dos conhecimentos da Física em seus locais de trabalho; em particular, os muitos professores de Física formados na UFES têm contribuído para que novos alunos possam se interessar por uma área tão relevante como é a área de pesquisa em ensino de Física. O resultado é um aumento do número de concludentes na graduação e o aumento de alunos na pós-graduação stricto sensu.

(Texto extraido do Evento comemorativo dos 40 anos do Curso de Física da UFES - Vitória – ES - 2016)

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910